"TeCnOLoGia A SeRviÇo Do KaOs."

segunda-feira, 29 de março de 2010

Todos Contra Um - Demo (2009)




Toque Rápido ou Morra!!!
Pode definir o som dessa banda vinda lá de Natal.
É o Nordeste nos proporcionando um thrashcore veloz que remete ao som do Descarga.
Um barulho de primeiríssima abre essa DEMO "Desejo da Máquina" e dai por diante é pedrada até o fim sem tirar de dentro.
É rápido e consciente expressando em suas letras temas como racismo, sexismo, homofobia e destruição do meio ambiente.
Expectativa de lançamento de material ainda esse ano.



"Vivendo e desaprendendo

o que me dizem tenho de aceitar
vários valores e ideais impostos
devo admitir que tenho que viver
nem que para isso deva desaprender!
o mundo me ensina e eu desaprendo
quanto mais eu vivo, mais me alienam
machismo, racismo pára com isso tudo
que escola é essa que me deixa burro?!
beber seu suor, comer seu lixo
tragar seu maldito patriotismo
seja mais um fora da lei
e desaprenda! desaprenda!"


Boa Diversão!!!
Mooooosh!!!

segunda-feira, 22 de março de 2010

diReiTo dE sER LiVRe


É indiscutível que a liberdade é buscada por todos, mas nem sempre quem a deseja consegue obtê-la, a liberdade é um direito de todos, direito de se expressar, de odiar, amar, de escolher o seu caminho, ser livre para acreditar em algo que vá te libertar, ser livre para opinar e por aí vai, a liberdade de expressão é um bom exemplo disso, muitas vezes você quer expressar algo que está sentindo e que está ali preso dentro de você, para que alguém possa compartilhar esse sentimento contigo, mas pode acontecer de você não ganhar a atenção e o respeito devido por aqueles que você queira mostrar algo que tenha a dizer ou que venha fazer, que poder ser importante para alguns e não para outros.
A liberdade real é o direito que temos de viver e ter o respeito por sermos quem somos isso inclui forma de se vestir, opção sexual, escolhas, ideologia e etc. O respeito mútuo e a aceitação que você consegue obter das pessoas e da merda do sistema que nos governa são essenciais para que algumas pessoas consigam a liberdade que querem, seja real, mas se não rola essa aceitação que se FODA também, defendo totalmente o respeito mútuo e a liberdade de opinar sobre algo que você acredita de acordo com a conclusão que você mesmo chegou sobre isso, mas não espere que as pessoas venham a ti e digam “que você é legal e que te respeita e que agora pode ser livre” você consegue isso por si mesmo, estando com pessoas que te fazem bem e seguindo com dignidade o caminho que você quer seguir e buscando isso com consciência e dedicação sendo libertário até as últimas conseqüências abolindo todo e qualquer tipo de preconceito de sua vida, não espere que as pessoas que se submetem em silêncio as leis impostas por salafrários parasitas fazem diferença, mesmo estando ali filmando você para te ferrar de alguma forma.
Dessa forma chego à conclusão que só se é obtida a liberdade verdadeira por aqueles que lutam por ela com princípios dignos e justos através da igualdade, antes de olhar e julgar alguém apenas por ser diferente de você, olhe para si mesmo e faça o melhor para obter sua própria liberdade consigo mesmo e com o mundo, sem preconceito por outras pessoas que buscam isso de forma diferente, não deixe que te algemem, não deixe que decidam por você, seja capaz e faça a diferença.

Gilcelio...

quinta-feira, 4 de março de 2010

Cro-Mags - Discografia


Cro-Mags uma das primeiras bandas HC a acrescentar elementos de metal ao seu som.
Assim como o Punk se enfureceu, trazendo o Hardcore, o Hardcore ficou mais nervoso
com o aparecimento do Crossover.
No ano de 1980, em um ambiente não muito produtivo, em meio a cocaina e heroína, Parris Mayhew(guitarra) então com 16 anos
e Harley Flanagan(baixo/vocal) 14 anos, começavam a dar forma ao que viria a ser uma das mais importantes bandas
da cena hardcore de Nova York.
Harley depois de um role pela Califórnia e São Francisco regado a muita loucura, retorna à NYC pra encontrar Parris e os dois
já com alguma experiência musical recrutam Eric Casanova, então com 15 anos, para o vocal que ajudou Harley a escrever clássicos da banda como "Hard Times",
"Street Justice", "Survival of the Streets" e "Life of My Own".
Em 1984 acontece o primeiro show da banda no CBGB.
Após o segundo show Eric deixa a banda mas deixando o legado à banda pois definiu os rumos da banda e suas primeiras apresentação tiveram um grande impacto
na cena punk nova iorquina.
Após a entrada de John Bloodclot no lugar de Eric a banda já tem uma reputação feita na cena e já desponta como headline nas Gigs que participa. Merecendo até
mesmo elogios de bandas como Kabula e Agnostic Front: "Nós viajamos por toda parte e ninguém está fazendo o que os Cro-Mags estão fazendo, é totalmente novo."
Em 1985 o Cro-Mags entra em estúdio pra gravar 12 músicas.
Sai dessas gravações o disco defitivo da banda o "The Age Of Quarrel (1986)" que traz toda a energia vinda das ruas de NYC com referências ao Hare Krishna do qual
eram devotos(especialmente ao Kali Yuga que no Hare Krishna é a era da degeneração espiritual.)
Harley,Parris, John e Mackie transformaram em música agressiva seu estilo de vida.
Harley e John se estranharam após John acusar Harley de roubar a grana de uma tour que fizeram na Europa e John sai da banda, Harley assume os vocais e lançam
um disco com um som muito mais Thrash, o "Best Wishe (1989)".
Após varias mudanças na formação lançam o "Near Death Experience (1993)" e põe um fim na banda.
No ano de 2000 voltam a atividade e lançam o Revenge com um som bem mais Hardcore de certa forma uma tentativa a voltar as raízes da banda.

Formação Atual

Harley Flanagan - Baixo e Vocalista (ex Stimulators, M.O.I., Murphy's Law)
Parris Mayhew - Guitarra
Rocky George - Guitarra (ex Suicidal Tendencies)
Dave Dicenso - Bateria

Download

Demo_1984

Age Of Quarrel_1986

Best Wishes_1989

Alpha-Omega_1992

Near Death Experience_1993

Hard Times In an Age Of Quarrel_1994(duplo ao vivo)
Disco 1
Disco 2

Revenge_2000

Before The Quarrel_2000 (demo remasterizada)

Desobediencia Civil - No Hay Libertad Sin Desobediencia (2001)



Desobediencia Civl banda crust Anarcopunk do México, que conta com dois vocais de um cara e de uma mina que em espanhol sai um som muito bom meeessmooo e insano, apesar de rola letras de protesto e contestação fantásticos contra essa merda de sistema e descrença total em deuses, anti militarismo e o próprio anarquismo em si!!! que no qual vivemos. pois é estou postando esse álbum aqui com 19 faixas inclusive um cover maravilhoso da banda crust inglesa DOOM (Slave to convention) que é muito FODA, umas das bandas mais linda humanidade...... tá aí então um ótimo som pra quem curte um som anarco com protesto consciente e libertário e que não está na moda e nem tocando na Televisão e muito menos na rádio sertaneja de sua cidade.

quarta-feira, 3 de março de 2010

Abuso Sonoro & Amor, Protesto y Ódio - Split LP (1999)



saudações, galera do underground, estou postando aqui um split com duas bandas Crust anarcopunk maravilhosas que fazem um barulho insano, consciente e pra melhorar mais ainda que nas duas bandas há garotas nos vocais, e não pense que é vocal de garotinha cantando ciranda não, é vocal bruto , gritado e contestador...
Abuso Sonoro muitos já devem conhecer apesar de já ter um album deles postado aqui no blog, é bem conhecido por anarcopunks pelo mundo a fora, tendo feito tur pela europa e tudo mais, mandando um som maravilhosamente fudido...ABUSO SONORO é uma banda que nasceu no cenário punk da cidade de Cubatão//São Paulo no início dos anos de 1990....e nos dias atuais se reune eventualmente para tocar. já o Amor, Protesto y ódio sei pouco sobre a banda pois eles são tão underground que não se acha muito sobre eles na net, mas posso dizer que o som é muito bom e que já fizeram também um split com Execradores outra banda Anarcopunk muito FODA.....

Cätärro - Dance Império Dance (2007)


- CARISMA E JOVIALIDADE EM NOME DO POWER VIOLENCE -
Charles Bronson tocava na vitrola em dias quentes entre 2003 e 2004 e 4 pessoas que tinham apetite pela música rápida unem suas desconexas aptidões musicais nas ruas sujas de Mossoró em Rio Grande do Norte, recanto de bandas insanamente brutais e rapidas do nordeste, fundindo suas doenças, seus râncores e sorrisos em algo que chamaram Cätärro. Essas vielas semi-áridas de concreto foram o abrigo para as inquietações dessas 4 pessoas que transformaram suas afinidades pelo punk rock e seu interesse pela cultura transgressiva em possibilidades reais de através de suas músicas viverem sua pretensa diversão, percorrerem maior número de lugares, tocar maior número de pessoas, espalhar seu ódio, espalhar seu amor, espalhar seus desvios, suas doenças e suas palavras. Dançando sem hora para parar e lançando em novembro de 2007 seu 1º cd Debut chamado "Dance império, Dance!", lançado por selos espalhados por todo o Brasil. influenciados por Charles Bronson, Spazz, Capitalist Casualties, Infest, Jäzzus, Ajudanti di papai noel e Chuck Norris e outro powerviolence insanos, apresento a vocês Cätärro.

Minor Threat_Complete Discography (1989)


Minor Threat foi uma banda de hardcore punk formada em Washington DC, EUA, no ano de 1980, por Ian Mackaye (vocal) e Jeff Nelson (bateria), ambos ex-integrantes do clássico Teen Idles. MacKaye criou o termo Straight edge, que além de ser o nome de uma música do grupo acabou virando o nome de um estilo musical dentro do hardcore. Na época ainda faziam parte do grupo o atual integrante do Bad Religion Brian Baker, no baixo, e Lyle Preslar na guitarra. A vida do Minor Threat durou pouco: deu-se o fim de suas atividades em meados de 1983, porém deixou uma rica influência tanto musical quanto ideológica para o punk americano.
Ao contrário do niilismo dos Sex Pistols e de outras bandas de hardcore da época, que apenas propunham a "destruição" do mundo, as letras de Ian MacKaye propunham algo diferente, talvez até reconstruir o mundo. Após o fim do Minor Threat, MacKaye fundou o Embrace, também de vida curta, e mais tarde o consagrado Fugazi.
to postando aki então a album complete discography dessa banda que manda um hardcore oldshcool muito Foda, com protestos livres e conscientes. baixem aí que é bom, recomendado quem curte um hardcore responsa, com idéias libertaris.